Segunda-feira, 19 de Maio de 2008

Naquele dia tinha tempo (continuação)

Naquele dia tinha tempo. Sentou-se frente ao espelho e observou o sentido daquele rosto cansado.
Tinha ouvido imensas coisas, tinha dito tantas coisas! Parecia que ela não percebia, que não via como ele estava a sofrer. Achou que de repente ela tinha envelhecido, que tinha ficado demasiado séria e que já não sabia brincar. Ela, por seu lado, aguardava pacientemente. Sabia que com estas coisas não se pode brincar e que qualquer palavra que lhe dissesse estaria errada. Não valia a pena sentar-se frente a ele e mostrar-lhe que estava ali, que as palavras que ele lhe dizia tinham retorno. Era como se o feitiço se tivesse virado contra o feiticeiro. Recusava-se a deitar a cabeça e a dizer que estava cansado, recusava-se a deitar-se e dormir um sono descansado. Recusava-se até a tocar-lhe a mão como antes fizera. Ela sentiu a falta disso, a falta desse tão pouco que lhe parecia tanto.
Para ele até podia ser que esse gesto fosse apenas mais uma forma de descansar a mão, uma simples questão de lugar. Para ela tinha o significado da ternura, o simples segurar-lhe a mão para que ela não caísse.
Naquele dia ficou triste, sentia que tinha perdido algo, um pequeno nada que poderia ser tudo. Não chorara naquele momento porque aprendera que há lágrimas que só podemos chorar para nós próprios. Aprendera a guardá-las por muito que isso a fizesse sentir-se perdida, e regressar ao canto sereno da loucura em tempo de navegar contra a idade. Calara-se. Não queria perturbá-lo ainda mais.
Amava-o da forma que ele era porque se reconhecia naquele jeito de ser, naquele constante tudo e nada querer.
De vez em quando tinham vários dias de alegria, momentos sem sombra de tristeza. A vida era mesmo assim, uma constante inconstância.
Se assim não fosse, se ela não entendesse todas estas coisas, porque ficaria pensativa?
Porque continuaria a esperar pacientemente que ele regressasse daquele mar de solidão?
 

publicado por perdalascada às 18:40
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 14 de Maio de 2008

Naquele dia tinha tempo

A partir de hoje publicarei algo que escrevi há muito tempo.

É uma espécie de estória que irei publicando diariamente.

 

Naquele dia tinha tempo. Sentou-se frente ao espelho e descobriu outra pessoa.
Não tinha bem a certeza se era ela própria ou se o oposto da sua imagem.
De qualquer forma reconhecia os traços que só nós próprios sabemos.
Tinha chegado ali, num dia qualquer. Talvez num breve momento de encanto.
Foi como se subitamente tivesse avistado um lugar para se abrigar da tempestade com o sol de outro sentir.
No coração depositou o espanto das pequenas verdades. Da verdade de uma tristeza demasiado pesada para o seu corpo frágil, da verdade de nunca ter tido um final feliz para todas as histórias que vivera, da verdade de todas as coisas parecerem fugir-lhe das mãos quando pensava que daquela vez seria diferente.
Há quem diga que temos de lutar por aquilo que queremos, há quem diga que as coisas só acontecem se formos ao encontro delas e também há quem diga que tudo é possível. Até aqui ela compreendia. Nunca tivera medo de lutar até já não poder mais. Mas nessas lutas esqueceu-se de algo que talvez tenha sido o entrave da sua vida. Esqueceu-se dela, esqueceu-se de que nessa luta em que tanto dava, recebia... o quê? E, como já alguém se interrogou vezes sem conta:
“Para quê?”
Sim, para quê?
Para que ninguém pudesse dizer-lhe que é egoísta? Para sentir o que os outros sentem?
Tantas perguntas naquela mão tão pequena! Um leque de questões para meditar quem se achar com coragem para desbravar floresta tão insólita.
Tantas perguntas sem resposta, tantos dias sem rumo. Tantas súplicas ignoradas!
 
(continua)
publicado por perdalascada às 20:15
link do post | comentar | favorito

*mais sobre mim

*pesquisar

 

*Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

*posts recentes

* Naquele dia tinha tempo (...

* Naquele dia tinha tempo

*arquivos

* Outubro 2013

* Setembro 2013

* Setembro 2010

* Agosto 2010

* Julho 2010

* Abril 2010

* Março 2010

* Fevereiro 2010

* Janeiro 2010

* Dezembro 2009

* Novembro 2009

* Setembro 2009

* Julho 2009

* Junho 2009

* Maio 2009

* Abril 2009

* Março 2009

* Janeiro 2009

* Dezembro 2008

* Novembro 2008

* Setembro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Agosto 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

*tags

* todas as tags

*Boas ligações

*Ai as horas...

*Quero saber quando há coisas novas

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

*Search Engine

Submit your website to 20 Search Engines - FREE with ineedhits!

*Google

border="0" ALT="Google" align="absmiddle">

*Quantos se perderam por aqui?

blogs SAPO